Caderno de Desenhos

26 de fev de 2015

Play it again, Sam.



Há alguns dias a minha esposa, Raquel,  me contou que viu um programa sobre o Tom Jobim onde ele falava de uma dica que o Frank Sinatra deu a ele.
Disse ele que o Sinatra o ensinou que, todas às vezes em que ele fizesse um show,  deveria tocar os maiores sucessos de sua carreira. Isso porque há sempre aqueles fãs que vão ao show somente para ouvir aquela determinada música, que para ele (o fã) o marcou sentimentalmente em algum momento de sua vida. E por isso, ele não deveria deixar de se lembrar desses fãs.
Achei uma dica legal, apesar de parecer óbvio. Mas, é aquele negócio que eu falei aqui há alguns dias: Às vezes está na nossa cara mas, alguém tem que nos dizer, para tomarmos nota.
Sobre o conselho do Sinatra, creio que isso se aplica à qualquer forma de Arte, inclusive a nossa, dos Cartunistas. Todas às vezes que voltamos ao estilo ou no personagem ou na forma de nos comunicar com nossos leitores, para eles é como um “hit” que marcou a sua vida, um solo do “Jimmy Page”ou uma “Like a Rolling Stones” com o Bob Dylan ou uma “Mack the Knife” do Armstrong e de alguma forma, voltamos a ser aquele artista que fez a diferença em um dia da vida daquele leitor.
Afinal de contas, para a alma humana recordar é (re)viver.

Abração procêis!
-Rico


Nenhum comentário:

Postar um comentário